"Minha memória que se apaga, que se apagará, sobre uma relíquia, como muitas outras, também esquecida, num morro da Freguesia, perdida,num sub-bairro de Jacarepaguá." (Poema de Manoel Rodrigues)

Assaltante de ônibus é preso em Vargem Grande

Suspeito estava com um celular e R$ 190; ele tinha sido preso por furto e tráfico
Um homem foi preso após roubar passageiros de um ônibus em Vargem Grande, na zona oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira (24).
O crime aconteceu na estrada dos Bandeirantes, altura do número 24 mil, por volta do meio-dia. PMS do Batalhão do Recreio receberam a informação de que um homem de camisa verde e bermuda estava assaltando passageiros de um ônibus que faz a linha 703 (Recreio/Barra), da viação Litoral.
Assim que os policiais interceptaram o ônibus, conseguir prender o suspeito, que estava com um celular e R$ 190, que tinham sido roubados de alguns passageiros.
Na Delegacia da Barra da Tijuca (16ª DP), foi constatado que o preso já tinha anotações criminais pelos crimes de furto, tráfico de drogas e lesão corporal.

Rio vê risco na Copa-2014 e Olimpíada-2016 com emenda



Para o governador Sérgio Cabral, a redistribuição dos royalties relacionados à produção de petróleo da camada pré-sal pode fazer a cidade e o estado do Rio de Janeiro quebrarem. Isso colocaria sob forte risco, segundo ele, a organização dos dois

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), avisa que a organização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016 pode ficar sob risco. O motivo: o estado fluminense tem previsão de perder até R$ 7 bilhões de reais por causa da chamada emenda Ibsen, aprovada nesta quinta-feira na Câmara dos Deputados.
Segundo a proposta, haverá uma redistribuição de royalties e participações especiais na produção de petróleo extraído da camada pré-sal. O Rio de Janeiro é o estado mais prejudicado. "Nós vamos quebrar, tanto as cidades como o próprio estado", reclamou Sérgio Cabral, durante encontro neste sábado no Palácio da Guanabara.
Para virar lei, o projeto ainda depende da aprovação do Senado e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Sérgio Cabral confia que as principais autoridades do país vão entender as dificuldades do Rio de Janeiro.
"Nossos recursos estarão muito comprometidos. Não teremos dinheiro para levar adiante qualquer tipo de investimento no estado", reforçou o governador, que pede até uma mobilização popular contra a emenda.
O Rio de Janeiro solicita que, pelo menos, 40% das reservas de petróleo que já foram descobertas não entrem no novo modelo de distribuição proposto pela "emenda Ibsen".

Homem tenta matar a facadas a ex-mulher e acaba preso

Na noite de sexta-feira, policiais da 41ª DP (Tanque) prenderam Cícero Galdino da Silva, 34 anos. Segundo as investigações, ele tentou matar a facadas a ex-mulher, Vanusa Maria da Rocha, 34, terça-feira, por volta das 22h,  num ponto de ônibus. Ela havia saído do trabalho. Cícero foi pego saindo de casa, na Taquara, com malas para fugir para Maceió, em Alagoas. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio.

Pessoas que estava no ponto e evitaram que ele matasse Vanusa também se feriram mas sem gravidade. Carlos Alberto Heleno Pinto, 22, e Raquel Pimentel Serpa, 35, foram para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, e passam bem. Vanusa contiua em observação no mesmo hospital.

Separada de Cícero, Vanusa já havia pedido medida protetiva contra o ex-marido que a agradia e a ameaçava quando moravam juntos. Ele também costumava ameaçar pessoas ligadas à ex-mulher.

Anatel muda regra para chamadas




A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel),  revisou um regulamento que permitirá a realização de chamadas telefônicas a custo de ligação local, e não mais interurbano, para os moradores de 39 regiões metropolitanas e de três regiões economicamente integradas no Brasil. A medida beneficiará, direta ou indiretamente, até 68 milhões de pessoas em todo o país, em cerca de 560 municípios. No Rio Grande do Norte, 10 municípios, incluindo a capital, foram contemplados e terão o custo da ligação via telefone fixo reduzido.

Medida muda regra de cobrança para ligações em telefone fixoMedida muda regra de cobrança para ligações em telefone fixo
Além dos natalenses, moradores de localidades dos municípios de Ceará-Mirim, Extremoz, Macaíba, Monte Alegre, Nísia Floresta, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu e Vera Cruz pagarão o custo de ligação local para se comunicar com outros usuários de telefonia residentes em áreas com o DDD “84” que estejam contempladas na resolução da Agência (para ver a lista completa de localidades basta acessar: http://www.anatel.gov.br/Portal/documentos/sala_imprensa/21-1-2011—14h54min4s-Localidades_Atendidas_RN.pdf).

Atualmente, o preço da ligação local no Estado é R$ 0,07 por minuto, sem impostos. Incidem ainda sobre essa tarifa ICMS e PIS e Cofins. O custo das ligações interurbanas, por sua vez, depende da distância da localidade para a qual se está ligando e do horário em que é feita a ligação. De acordo com a Anatel, o valor chega a R$ 0,46 por minuto para ligações feitas em horários diferenciados, ou seja, das 9h às 12h e das 14h às 18h, para localidades distantes mais de 300 km. É o horário mais caro para se efetuar ligações.

O novo Regulamento amplia os critérios de definição de áreas locais, que passa a abranger o conjunto de municípios pertencentes a uma região metropolitana ou região integrada de desenvolvimento (Ride) que tenham continuidade geográfica e pertençam a um mesmo código nacional de área (DDD). Para se adequar à nova prática, as operadoras de telefonia terão até 120 dias, a partir da data da publicação do regulamento que ainda não tem data certa para ocorrer.

As regiões metropolitanas e Rides contempladas são: Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Londrina (PR), Maringá (PR), Baixada Santista (SP), Campinas (SP), Belo Horizonte (MG), Vale do Aço (MG), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Distrito Federal e entorno (DF/GO/ MG), Goiânia (GO), Vale do Rio Cuiabá (MT), Salvador (BA), polo Petrolina-Juazeiro (PE/BA), Aracaju (SE), Maceió (AL), Agreste (AL), Campina Grande (PB), João Pessoa (PB), Recife (PE) e Natal (RN).

Também integram a relação Cariri (CE), Fortaleza (CE), sudoeste maranhense (MA), Grande Teresina (PI/MA), Belém (PA), Macapá (AP), Manaus (AM), Roraima capital, Roraima região central, Roraima sul, Florianópolis (SC), Chapecó (SC), Vale do Itajaí (SC), norte/nordeste catarinense (SC), Lages (SC), região carbonífera (SC) e Tubarão (SC).



Tire dúvidas sobre as novas regras para DDD entre cidades próximas

Tarifa de interurbano deixa de ser cobrada em alguns casos.
Anatel anunciou na quinta, 20, mudanças para 560 cidades; veja a lista.

Na última quinta-feira (20), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou uma revisão do Regulamento sobre Áreas Locais para Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC). Leia abaixo perguntas e respostas sobre a mudança. Se tiver alguma dúvida a mais, deixe-a na área de comentários, ao final da reportagem.
O que muda?
Com a aprovação do regulamento, será possível fazer chamadas telefônicas a custo de ligação local entre todos os municípios de uma mesma região metropolitana ou de uma região integrada de desenvolvimento que contenham continuidade geográfica e o mesmo código nacional de área – o DDD.
O que são regiões metropolitanas?
Região Metropolitana (RM) é o agrupamento de municípios limítrofes, instituída legalmente, que tem como finalidade integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum. Um exemplo de RM abrangido por esta decisão é o de Campinas – neste caso, moradores de cidades como Americana, Valinhos, Paulínia, Jaguariúna, entre outras, poderão fazer chamadas telefônicas ao custo de ligação local.

O que são regiões integradas de desenvolvimento?
Região Integrada de Desenvolvimento (Ride) é o complexo geoeconômico e social, instituído legalmente, que tem o objetivo de articular a ação administrativa da União visando seu desenvolvimento e a redução das desigualdades regionais. No caso da decisão da Anatel, uma das três rides beneficiadas é a do Distrito Federal e entorno, no qual entram Ceilândia, Paranoá, Condomínio Asa Branca, Gama, Núcleo Rural Capão Seco, entre outros.
Quem será beneficiado?
O novo regulamento contempla 39 regiões metropolitanas e 3 regiões integradas de desenvolvimento, beneficiando, direta ou indiretamente, até 68 milhões de pessoas em todo o Brasil, em cerca de 560 municípios.
A partir de quando passa a valer a decisão?
O prazo de adequação à revisão é de até 120 (cento e vinte) dias, contados a partir da data da publicação do regulamento.
Veja se a sua região será contemplada pela decisão:
RM Agreste (AL):
Arapiraca, Belém, Campo Grande, Coité do Nóia, Craíbas, Estrela de Alagoas, Feira Grande, Girau do Ponciano, Igaci, Jaramataia, Junqueiro, Lagoa da Canoa, Limoeiro de Anadia, Olho D’Água Grande, Palmeira dos Índios, São Brás, São Sebastião, Tanque D’Arca, Taquarana, Traipu
RM Maceió (AL):
Barra de Santo Antonio, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Maceió, Marechal Deodoro, Messias, Paripueira, Pilar, Rio Largo, Santa Luzia do Norte, Satuba
RM Manaus (AM):
Autazes, Careiro, Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Silves
RM Macapá (AP):
Macapá, Santana
Ride Petrolina/Juazeiro (BA):
Sobradinho (localidade: Algodões Velho, Correnteza, Sobradinho)
RM Salvador (BA):
Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filhos, Vera Cruz
RM Fortaleza (CE):
Aquiraz, Cascavel, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba, Pindoretama, São Gonçalo do Amarante
RM Cariri (CE):
Barbalha, Caririaçu, Crato, Farias Brito, Jardim, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Nova Olinda, Santana do Cariri
Ride DF/Entorno (DF):
Brasília (localidades: Brasília, Brazlândia, Ceilândia, Condomínio Asa Branca, Condomínio Morado Nobre, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Núcleo Rural Capão Seco, Núcleo Rural DVO, Paranoá, Planaltina, Rajadinha II, Rajadinha III, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia, Santa Rita, São Sebastião, Sobradinho, Taguatinga)
RM Grande Vitória (ES):
Cariacica, Fundão, Guarapari, Serra, Viana, Vila Velha, Vitória
Ride DF/Entorno (GO):
Água Fria de Goiás, Mimoso de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Padre Bernardo, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso de Goiás
RM Goiânia (GO):
Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Caturaí, Goianápolis, Goiânia, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Nerópolis, Nova Veneza, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis de Goiás, Trindade
Ride DF/Entorno (GO):
Abadiânia, Alexânia, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Pirenópolis
RM Sudoeste Maranhense (MA):
Buritirana, Davinópolis, Governador Edison Lobão, Imperatriz, João Lisboa, Montes Altos, Ribamar Fiquene, Senador La Rocque
RM Belo Horizonte (MG):
Baldim, Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Caeté, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Ibirité, Igarapé, Itatiaiuçu, Jaboticatubas, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Nova Lima, Nova União, Pedro Leopoldo, Raposos, Ribeirão das Neves, Rio Acima, Rio Manso, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, Sarzedo, Taquaraçu de Minas, Vespasiano
RM Vale do Aço (MG):
Coronel Fabriciano, Ipatinga, Timóteo
Ride DF/Entorno (MG):
Buritis, Cabeceira Grande, Unaí
RM Vale do Rio Cuiabá (MT):
Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antonio do Leverger, Várzea Grande
RM Belém (PA):
Ananindeua, Belém, Benevides, Marituba, Santa Bárbara do Pará, Santa Isabel do Pará
RM Campina Grande (PB):
Alagoa Nova, Areial, Aroeiras, Barra de Santana, Boa Vista, Boqueirão, Campina Grande, Caturité, Esperança, Fagundes, Gado Bravo, Ingá, Itatuba, Lagoa Seca, Massaranduba, Matinhas, Montadas, Pocinhos, Puxinanã, Queimadas, Riachão do Bacamarte, Roça, Serra Redonda
RM João Pessoa (PB):
Alhandra, Bayeux, Caaporã, Cabedelo, Conde, Cruz do Espírito Santo, João Pessoa, Lucena, Mamanguape, Pitimbu, Rio Tinto, Santa Rita
Ride Petrolina/Juazeiro (PE):
Lagoa Grande, Orocó, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista
RM Recife (PE):
Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Paulista, Recife, São Lourenço da Mata
Ride Grande Teresina (PI):
Altos, Beneditinos, Coivaras, Curralinhos, Demerval Lobão, José de Freitas, Lagoa Alegre, Lagoa do Piauí, Miguel Leão, Monsenhor Gil, Teresina, União
RM Curitiba (PR):
Adrianópolis, Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Cerro Azul, Colombo, Contenda, Curitiba, Doutor Ulysses, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Lapa, Mandirituba, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, Rio Branco do Sul, São José dos Pinhais, Tijucas do Sul, Tunas do Paraná
RM Maringá (PR):
Bom Sucesso, Cambira, Jandaia do Sul
RM Londrina (PR):
Bela Vista do Paraíso, Cambé, Ibiporã, Jataizinho, Londrina, Rolândia, Sertanópolis,Tamara
RM Maringá (PR):
Ângulo, Astorga, Atalaia, Doutor Camargo, Floraí, Floresta, Flórida, Iguaraçu, Itambém, Ivatuba, Lobato, Mandaguaçu, Marialva, Maringá, Munhoz de Melo, Ourizona, Paiçandu, Presidente Castelo Branco, Santa Fé, São Jorge do Ivaí, Sarandi
RM Rio de Janeiro (RJ):
Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica, Tanguá
RM Natal (RN):
Ceará-Mirim, Extremoz, Macaíba, Monte Alegre, Natal, Nísia Floresta, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu, Vera Cruz
RM da Capital – Roraima (RR):
Boa Vista, Cantá
RM Central – Roraima (RR):
Caracaraí, Iracema
RM do Sul do Estado – Roraima (RR):
Caroebe, São João da Baliza, São Luiz
RM Porto Alegre (RS):
Alvorada, Araricá, Arroio dos Ratos, Cachoeirinha, Campo Bom, Canoas, Capela de Santana, Charqueadas, Dois Irmãos, Eldorado do Sul, Estância Velha, Esteio, Glorinha, Gravataí, Guaíba, Ivoti, Montenegro, Nova Hartz, Nova Santa Rita, Novo Hamburgo, Parobé, Portão, Porto Alegre, Santo Antonio da Patrulha, São Jerônimo, São Leopoldo, Sapiranga, Sapucaia do Sul, Taquara, Triunfo, Viamão
RM Vale do Itajaí (SC):
Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Blumenau, Botuverá, Brusque, Doutor Pedrinho, Gaspar, Guabiruba, Ilhota, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio, Timbó
RM Chapecó (SC):
Águas de Chapecó, Águas Frias, Arvoredo, Caxambu do Sul, Chapecó, Coronel Freitas, Cunhataí, Faxinal dos Guedes, Guatambú, Itá, Marema, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Paial , Palmitos, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Quilombo, São Carlos, Saudades, Seara, União do Oeste, Xanxerê, Xavantina, Xaxim
RM Carbonífera (SC):
Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Cocal do Sul, Criciúma, Ermo, Forquilhinha, Içara, Jacinto Machado, Lauro Muller, Maracajá, Meleiro, Morro da Fumaça, Morro Grande, Nova Veneza, Passo de Torres, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul, Siderópolis, Sombrio, Timbé do Sul, Treviso, Turvo, Urussanga
RM Florianópolis (SC):
Águas Mornas, Alfredo Wagner, Angelina, Anitápolis, Antônio Carlos, Biguaçu, Canelinha, Florianópolis, Garopaba, Governador Celso Ramos, Leooberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, Palhoça, Paulo Lopes, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, São João Batista, São José, São Pedro de Alcântara, Tijucas
RM Norte/Nordeste Catarinense (SC):
Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Campo Alegre, Corupá, Garuva, Guaramirim, Itaiópolis, Itapoá, Jaraguá do Sul, Joinville, Mafra, Massaranduba, Monte Castelo, Papanduva, Rio Negrinho, São Bento do Sul, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú, Schroeder
RM Lages (SC):
Anita Garibaldi, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Cerro Negro, Correia Pinto, Curitibanos, Frei Rogério, Lages, Otacílio Costa, Painel, Palmeira, Ponte Alta, Ponte Alta do Norte, Rio Rufino, Santa Cecília, São Cristovão do Sul, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici, Urupema
RM Tubarão (SC):
Armazém, Braço do Norte, Capivari de Baixo, Grão Pará, Gravatal, Imaruí, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Orleans, Pedras Grandes, Rio Fortuna, Sangão, Santa Rosa de Lima, São Ludgero, São Martinho, Treze de Maio, Tubarão
RM Aracaju (SE):
Aracaju, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão
RM Campinas (SP):
Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Jaguariúna, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara D’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos, Vinhedo
RM Baixada Santista (SP):
Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Vicente
 

Paraguaio é preso por matar mulher na Ilha da Gigóia




Vítima foi morta com três facadas na localidade da Ilha da Gigóia
Um paraguaio suspeito de matar uma mulher na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, foi preso por agentes da Divisão de Homicídios nesta segunda-feira (17).
Jaqueline Cristina de Oliveira, de 33 anos, era conhecida de Francisco e foi morta a facadas no último sábado, na Ilha da Gigóia.
Francisco Javier Sosa Velejo, de 24 anos, vai responder pelo crime de homicídio.


Prefeitura dá continuidade ao Programa Integrado de Manutenção de Drenagem




Conservação

17/01/2011

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos dará continuidade ao Programa Integrado de Manutenção de Drenagem no Rio de Janeiro. Os serviços serão realizados por equipes da Comlurb e da Coordenadoria Geral de Conservação (CGC), em vias de todas as regiões da cidade. A operação conta com limpeza e desobstrução mecânica e manual do sistema de drenagem (galerias de águas pluviais, caixas, ramais de ralo, bocas de lobo e canaletas). O objetivo da operação é melhorar as condições de drenagem da cidade, principalmente no período de chuvas.

Segunda-feira: 17/01/2011 Rua do Lavradio - Lapa; Av. Atlântica - junto ao canteiro central, entre Princesa Isabel e Figueiredo de Magalhães - Copacabana; Rua Campos Sales - Tijuca; Rua Dr. Noguchi - Ramos; Rua Araguaia - Freguesia; Rua Sulamérica - Padre Miguel; Av.Menezes Cortes (Estrada Grajaú-Jacarepaguá), entre Grajaú e Cabana da Serra, nos dois sentidos; Av.Brasil - Manguinhos - pista de descida, lateral (noturno) e na altura de Parada de Lucas, pista de descida, lateral; Autoestrada Lagoa-Barra, nas duas pistas (noturno).

Terça-feira: 18/01/2011
Rua do Lavradio - Lapa; Av. Atlântica - junto ao canteiro central, entre Princesa Isabel e Figueiredo de Magalhães - Copacabana; Rua Campos Sales - Tijuca; Rua Canitar Inhaúma; Estrada do Pacuí - Vargem Grande; Rua Sulamérica - Padre Miguel; Av.Menezes Cortes (Estrada Grajaú-Jacarepaguá), entre Grajaú e Cabana da Serra, nos dois sentidos; Túnel Rebouças (noturno); Elevado Engº Freyssinet (noturno); Linha Vermelha até a Maré, sentido Sul/Norte; Av.Brasil - Manguinhos - pista de descida, lateral (noturno); Autoestrada Lagoa-Barra, nas duas pistas (noturno).

Quarta-feira: 19/01/2011
Rua da Lapa e Rua Teixeira de Freitas - Lapa; Rua Santa Clara - Copacabana; Rua Sgt. Névio dos Santos e Rua Eng. Francisco Passos - Penha; Rua Antônio Cordeiro - Freguesia; Rua Sulamérica - Padre Miguel; Av.Menezes Cortes (Estrada Grajaú-Jacarepaguá), entre Grajaú e Cabana da Serra, nos dois sentidos; Av.Niemeyer, nos dois sentidos; Av.Brasil - Manguinhos pista de descida, lateral (noturno); Av.Brasil - Parada de Lucas, pista de descida, lateral; Av.Brasil, sentido Santa Cruz, nas proximidades da Empresa Hermes; e Autoestrada Lagoa-Barra, nas duas pistas (noturno).

Quinta-feira: 20/01/2011
Rua da Lapa e Rua Teixeira de Freitas - Lapa; Rua Santa Clara - Copacabana; Rua Sulamérica - Padre Miguel; Av.Brasil - Manguinhos pista de descida, lateral (noturno); Av.Niemeyer, nos dois sentidos; Av.Brasil - Parada de Lucas, pista de descida, lateral; Av.Brasil, sentido Santa Cruz, nas proximidades da Empresa Hermes.

Sexta-feira: 21/01/2011
Rua da Lapa e Rua Teixeira de Freitas - Lapa; Rua Santa Clara - Copacabana; Rua Sulamérica - Padre Miguel; Av.Brasil - Manguinhos (noturno) pista de descida, lateral (noturno); Av.Niemeyer, nos dois sentidos; Av.Brasil - Parada de Lucas, pista de descida, lateral; Av.Brasil, sentido Santa Cruz, nas proximidades da Empresa Hermes.

Solidariedade - Desabrigados das Enchentes

Veja onde voce pode ajudar aos desabrigados da enchente!
Como todos tem acompanhado, mais uma tragédia se abateu no nosso país em detrimento das chuvas que não parama de cair, portanto, sejamos mais uma vez solidários:

Estejam atentos aos postos de coleta de donativos, e aos meios de ajudar essas pessoas que perderam tudo, inclusive muitos parentes:

EM TERESÓPOLIS:
Ginásio Esportivo Pedro Jahara, na rua Tenente Luiz Meirelles, número 211, no centro da cidade. Também podem ser entregues doações na Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada na avenida Alberto Torres, em frente ao Hospital São José, no bairro do Alto.
A prefeitura da cidade também abriu uma conta bancária no Banco do Brasil, onde a população pode fazer doações em dinheiro, de qualquer valor. Com o nome "SOS Teresópolis - Donativos", ela está disponível na agência 0741-2 do Banco do Brasil, com o número 110000-9

EM PETRÓPOLIS:
Centro de Cidadania de Itaipava, na estrada União da Indústria; na Igreja Wesleyana, no Vale do Cuiabá; na Igreja de Santa Luzia, na Estrada das Arcas; e na sede da Secretaria de Trabalho, Ação Social e Cidadania, na rua Aureliano Coutinho, 81, no centro da cidade.

NO RIO DE JANEIRO:
Viva Rio O Programa de Voluntariado do Viva Rio também iniciou uma campanha de arrecadação de donativos (roupas e mantimentos) para a região serrana. As doações podem ser feitas na sede da ONG, na rua do Russel, 76, no bairro Glória, no Rio de Janeiro. Para maiores informações, o Viva Rio disponibiliza os telefones (21) 2555-3750 e (21) 2555-3785.

Cruz Vermelha
A Cruz Vermelha no Brasil informou que recebe doações de alimentos, materiais de higiente pessoal e produtos de limpeza nas unidades do Rio de Janeiro (Praça Cruz Vermelha, 1012, centro) e de Nova Iguaçu (na rua Coronel Bernardino de Melo, 2085, e na rua Alberto Cocoza, 86, no centro)

Polícia Militar
A partir desta quinta-feira, todos os batalhões da Polícia Militar do Estado irão receber doações para as vítimas das chuvas. O material arrecadado será encaminhado ao 12º Batalhão de Polícia Militar de Niterói, de onde será enviado para as áreas afetadas. A PM recomenda que sejam doados água mineral, alimentos e material de higiene.

Ministério Público
O Ministério Público do Rio de Janeiro recebe doações na portaria do edifício-sede do MPRJ, na avenida Marechal Câmara, 370, no centro do Rio. A coleta é feita no período das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira. Os donativos serão encaminhadas à Defesa Civil do Estado para serem distribuídas às vítimas das enchentes.

Metrô
O Metrô Rio informou que recolhe, a partir de sexta-feira, donativos para as vítimas das chuvas, em parceria com a ONG Viva Rio. A coleta será feita em 11 estações das Linhas 1 e 2: Carioca, Central, Largo do Machado, Catete, Glória, Ipanema/General Osório, Pavuna, Saens Peña, Botafogo, Nova América/Del Castilho e Siqueira Campos. Poderão ser doados até o dia 11 de fevereiro água, alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal.

Rodovias
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também vai receber donativos a partir desta quinta-feira em postos montados nas principais rodovias da região. Dois postos irão funcionar 24 horas, no km 269 da BR-101, no trecho de Casemiro de Abreu, e na BR-101, no pedágio da Rio-Magé.

Outros três postos devem funcionar das 8h às 17h, no km 109 da rodovia Washington Luís, e na Presidente Dutra, no km 133, próximo ao pedágio, e no km 227. Os donativos arrecadados serão entregues à Cruz Vermelha, que fará a distribuição.

Bancos
O Banco Bradesco abriu uma conta uma conta corrente para receber doações em solidariedade às vítimas das enchentes que afetaram a região serrana do Rio de Janeiro. O fundo tem como nome do beneficiário "Fundo Estadual da Assistência Social" e está disponível na agência 6570-6 e conta corrente 2011-7.
A Caixa Econômica Federal também abriu uma conta corrente para ajudar as vítimas das chuvas no estado do Rio de Janeiro. As doações aos moradores das regiões em estado de emergência podem ser feitas na conta da Defesa Civil do Rio de Janeiro, número 2011-0, agência 0199, operação 006.

Supermercados
O grupo Pão de Açúcar montou postos de coletas de donativos nas 100 lojas da rede no Rio de Janeiro. As doações podem ser feitas nos supermercados Pão de Açúcar, ABC Compre Bem, Sendas, Extra Supermercados e Assaí. De acordo com a assessoria do grupo, o material será recolhido até o dia 26 de janeiro.

Shoppings
O grupo Aliansce do Rio de Janeiro disponibilizou caixas de coleta de doações do Programa Aliansce Solidária, distribuídas nos shoppings Leblon, Via Parque, Grande Rio, Caxias, Bangu, Carioca, Passeio e Santa Cruz. O Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, também recebe doações para os desabrigados das chuvas da região serrana. Serão recolhidos agasalhos, colchonetes, alimentos não perecíveis, água mineral e material de higiene pessoal.

Flamengo
O Flamengo recebe donativos na sede do Clube, na Gávea, no Rio.

Doação de sangue
O Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro (HemoRio) solicita que a população doe sangue para atender as vítimas das chuvas. A doação pode ser feita na sede do instituto, na rua Frei Caneca, 8, na região central da cidade do Rio de Janeiro.

Volta Redonda
As cidades de Três Rios, Sapucaia e Areal, que também sofreram com as chuvas desta semana que atingiram a Região Serrana do estado, receberão donativos conseguidos pela Cruz Vermelha de Volta Redonda.

Sesc/Senac e Fecomércio
As unidades do Sesc Rio e Senac Rio e a sede do Sistema Fecomércio estão coletando água mineral, alimento não-perecível, roupas de cama e banho, material de limpeza e de higiene pessoal e colchões para as vítimas.
As unidades do Sesc receberão as doações de terça a domingo, das 9h às 17h.
Fecomércio-RJ - Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, de segunda a sexta, das 9h às 18hrs

Sesc Copacabana – Rua Domingos Ferreira, 160
SescTijuca – Rua Barão de Mesquita, 539
Sesc Ramos – Rua Teixeira Franco, 38
Sesc Madureira – Rua Ewbanck da Câmara , 90
Sesc São Gonçalo – Avenida Presidente Kennedy, 755
Sesc Niterói – Rua Padre Anchieta, 56 – Centro
Sesc São João de Meriti – Avenida Automóvel Clube, 66 –
Sesc Nova Iguaçu – Rua Dom Adriano Hipólito, 10 – Moquetá
Sesc Teresópolis – Av. Delfim Moreira, 749 – Centro
Sesc Quitandinha (Petrópolis) – Avenida Joaquim Rolla, 2 – Quitandinha

As unidades do Senac Rio receberão as doações de segunda a sexta, das 9h às 19h e, aos sábados, das 9h às 12h.

Niterói – Rua Almirante Teffé, 680 – Centro
Copacabana – Rua Pompeu Loureiro, 45
Marapendi – Avenida das Américas, 3959 – Barra da Tijuca

Faculdade Senac Rio – Rua Santa Luzia, 735 – Centro
Botafogo – Rua Bambina, 107

CNBB - ajuda para TODA A REGIÃO SUDESTE AFETADA
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou uma campanha de arrecadação de donativos para as vítimas de toda a região sudeste. Batizada SOS Sudeste, ela irá recolher dinheiro por meio de duas contas correntes: Conta 1490-8, Agência 1041 - OP. 003, Caixa Econômica Federal e Conta 32.000-5, Agência 3475-4, Banco do Brasil.

Para quem for de PORTO ALEGRE:
A Defesa Civil do Estado montou um posto permanente de recebimento de doações no Armazém 7 do Cais do Porto, em Porto Alegre. Além das doações no Cais do Porto, quem quiser ajudar pode ligar para o 199 ou para (51) 3210-4219.

Para ajudar os Desabrigados em São Paulo
Os donativos podem ser entregues no posto da Cruz Vermelha localizado na Avenida Moreira Guimarães, 699, em Indianópolis (próximo ao aeroporto de Congonhas), de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Entre os alimentos, a Cruz Vermelha espera receber aqueles de fácil preparo, como feijão, arroz e macarrão. Biscoitos e água também são sempre bem-vindos. Eles também pedem leite em caixinha porque o leite em pó exige o preparo com água, e esta pode estar contaminada.Quem quiser doar itens de higiene pessoal pode levar sabão, sabonete, fraldas e papel higiênico. A Defesa Civil de municípios como Mauá, no ABC, e São José dos Campos farão a retirada dos donativos.

Em Atibaia, a 64 km da capital paulista, o Fundo Social de Solidariedade recebe doações para as vítimas da enchente. A prefeitura decretou nesta terça-feira (11) situação de emergência no município. O decreto deve vigorar por um prazo de 90 dias, podendo ser prorrogado por até 180 dias. Em apenas cinco horas, entre segunda e terça-feira, choveu na cidade mais da metade da chuva esperada para o mês de janeiro. As famílias precisam de água, leite, bolacha, achocolatado, café, material de limpeza (água sanitária e sabão em pó), material de higiene pessoal (xampu, sabonete, creme dental, escova de dente e papel higiênico), pano de chão, rodo e vassoura. As doações deverão ser entregues na Rua Adolfo André, 1.055, no Centro de Atibaia.

Freguesia in Foco se solidariza com as vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio.



O Brasil acompanha com dor, mais uma vez, as tragédias causadas pelas chuvas em vários estados do país, neste início de ano, de maneira especial, na região serrana do estado do Rio de Janeiro, Sul de Minas, Espírito Santo e São Paulo. Causa-nos tristeza profunda o crescente número de mortos, bem como dos desabrigados que perderam seus entes queridos e assistiram à destruição inclemente de suas casas e de seus bens.
Às vítimas desta dramática situação a Freguesia in Foco vem manifestar sua solidariedade, ao mesmo tempo em que conclama a sociedade brasileira a intensificar suas doações, a fim de aliviar a dor e reavivar a esperança na certeza da superação de tamanha tragédia.




No vida um dia vencemos e no outro perdemos. 
A Região Serrana será sempre um lindo lugar para se conhecer, não importa se o momento é favorável ou não. Freguesia in Foco gostaria, neste momento de tristeza, expressar sua admiração e solidariedade à todas as famílias que sofreram com esse trágico acidente. É na hora da dificuldade que conhecemos o caminho da vitória.

O temporal que começou a cair na tarde de terça-feira passada provocou até mortes nas cidades de Petrópolis, Nova Friburgo e Teresópólis.
Muitas destas tragédias poderiam ser evitadas ou, pelo menos, minimizadas se ações preventivas fossem tomadas, considerando o histórico de regiões que, ano após ano, vivem o mesmo drama. A Freguesia in Foco confia, portanto, que as autoridades competentes se comprometam eficazmente na busca de solução para que catástrofes como estas a que assistimos não se repitam, vitimando milhares de pessoas.


Quem é o culpado da tragédia da Região Serrana?



Com água no pescoço


Um dos responsáveis pela tragédia que se abateu sobre a Região Serrana do Estado do Rio tem nome e sobrenome: Geddel Vieira Lima, pecuarista e cacauicultor que ano passado ocupando o cargo de Ministro da Integração Nacional enviou um caminhão de dinheiro para a Bahia (mais de 50%) e umas merrecas para o Rio de Janeiro (não chega a 1%) da verba destinada ao combate a enchentes e outras catástrofes.
Entenda: Geddel já sonhava com sua candidatura ao Governo da Bahia. No Brasil tudo começa e termina na vontade política ou – dito de outra maneira – na ambição e interesses dos políticos.
Geddel sempre se defenderá informando que a distribuição de recursos dependia dos projetos que lhe eram apresentados. Como se fosse possível prever o mau humor da Natureza! Se o Estado do Rio esperava por sol e maré mansa o ano inteiro e apresentou somente dois projetos e a Bahia lhe entregou 50 de calamidades publicas, o ministro sentia muito, mas teria que seguir as regras do jogo. Dos 50, provavelmente 48 foram produzidos na ante-sala do seu gabinete por prefeitos que lhe prometeram apoio nas eleições. Não é assim que o Brasil funciona?
O numero de mortos nesta tragédia fluminense é uma ofensa aos que continuam vivos. Um país que se gaba de ser a oitava economia do planeta e bate na porta do Primeiro Mundo não pode permitir que seus cidadãos, centenas deles, desapareçam como nos tempos do Antigo Testamento. Se fosse para cobrir os pecadores com um mar de lama, a ira de Deus errou de endereço: deveria se dirigir a Brasília. O Estado do Rio já pagou sua cota de sofrimento nesta rotina de dor que se repete como um disco quebrado. Países civilizados têm planos de emergência para enfrentar furacões, tornados, nevascas e outras desgraças menos votadas, mas os governantes tupiniquins, orgulhosos de nossos índices econômicos – a Bolsa subiu? – continuam apostando que Deus é brasileiro e a tragédia de ontem não voltará amanhã.
O desprezo pelo ser humano nesse país salta aos olhos na inundação da cidade paulista de Franco da Rocha. Voce pensa que foi a chuva que botou o município debaixo d’água? Pois creia: foi a Sabesp, empresa de saneamento de São Paulo que abriu as comportas da represa Paiva Castro alegando que o nível da água havia chegado aos limites de segurança. De segurança da represa – bem entendido -não da população da cidade! Resultado: alagou tudo, prédios públicos, lojas comerciais, o Fórum, Prefeitura, a delegacia de policia e no Hospital Psiquiátrico 90 detentas tiveram que ser transferidas porque não sabiam nadar. Ou seja, para salvar a represa que se danem os habitantes de Franco da Rocha. O Prefeito agora declarou que vai pedir ajuda aos governos estadual e federal para reconstruir a cidade. Reconstruir para que? Se na próxima chuvarada a represa abrirá as comportas e vai inundar tudo novamente? Ao invés de reconstruir a cidade, melhor seria destruir a represa. Ou então que a Sabesp distribuísse bóias e botes infláveis para a população. Pelo menos assim deixaria a impressão de que se preocupa com a vida dos moradores de Franco da Rocha.

Volta a chover no RJ; mortes vão a 356

Região Serrana do RJ enfrenta 2º dia de calamidade causada pela chuva

Ao todo, 356 vítimas das chuvas foram encontradas desde terça-feira.
Corpo de bombeiro soterrado na quarta foi achado nesta manhã.

Chuvas em Itaipava
As chuvas na Região Serrana do Rio deixaram 356 mortos desde terça-feira (11). Em Nova Friburgo, o número de vítimas já chega a 168. Segundo a prefeitura da cidade, 13 corpos foram encontrados na manhã desta quinta-feira (13). Em Petrópolis, os corpos de mais duas vítimas foram retirados dos escombros. Mais corpos também foram encontrados em Teresópolis, onde voltou a chover por volta das 10h30.
Teresópolis enfrenta mais chuva. Corpo de bombeiro soterrado em Friburgo foi achado.
Imagens de satélite feitas pela Nasa mostram massa de ar frio cobrindo o estado do RJ entre 9 e 12 de janeiro

Bombeiro soterrado é achado
Um dos corpos encontrados nesta manhã é o do bombeiro Vitor Lembo, que estava trabalhando no Centro da cidade,  na quarta-feira (12), quando foi soterrado com mais dois colegas. Seu corpo só foi retirado dos escombros nesta manhã, sob lágrimas e aplausos. Além da família, colegas de trabalho, como o coronel Suarez, diretor-geral de saúde do Corpo de Bombeiros, e um outro agente vítima do mesmo desabamento, mas resgatado com vida, choravam.
Imagens da Nasa mostram temporais e enchentes vistos do espaço
Em Teresópolis, o número também subiu nesta manhã, passando de 130 para 152, segundo o secretário municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil de Teresópolis, Flávio Luiz de Castro. Os corpos foram levados para o IML e a delegacia da cidade.

Pelo novo balanço, o número de total de vítimas até as 9h desta quinta é de 168 mortos em Friburgo, 152 em Teresópolis e 36 em Petrópolis, onde a maioria das vítimas foi encontrada no Vale do Cuiabá, no Distrito de Itaipava. O acesso à Região Serrana ainda é complicado nesta manhã.
Buscas  por desaparecidos
As buscas por outras vítimas na Região Serrana contam com o apoio de helicópteros nesta quinta (13).
Choveu forte durante a madrugada desta quinta-feira (13) nos acessos a Teresópolis. Na cidade, os bairros mais atingidos, segundo a Defesa Civil, são Caleme, Posse e Campo Grande. A Defesa Civil, que ainda não conseguiu chegar ao bairro de Campo Grande, acredita que mais de duas mil casas tenham sido destruídas pela chuva e que cerca de 150 corpos estejam na região. Eles vão tentar chegar a este bairro nesta manhã.
Os trabalhos de resgate em Petrópolis, que foram interrompidos durante a madrugada por falta de luz, foram retomados às 7h desta quinta. Cento e cinco homens trabalham no resgate. Cem pessoas das comunidades atingidas pelas chuvas foram contratadas para fazer a limpeza das ruas da região. A prefeitura estima que ainda haj de 40 desaparecidos na região. A chuva destruiu cerca de 1.500 residências, com isso há mais de 3 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas.
No Centro de Friburgo, um das áreas mais castigadas, o comércio segue fechado. É grande o volume de lama nas ruas. Na entrada da cidade, o único posto de gasolina aberto nesta manhã tinha cerca de 50 motoristas na fila, tentando abastecer. Parte do sistema de telefonia já voltou a funcionar.
Madrugada de pouca chuva
Durante a madrugada, uma chuva fraca atingiu as cidades de Teresópolis, Petrópolis e Friburgo, mas sem registro de novos deslizamentos. A procura por desaparecidos continuou durante a madrugada em Friburgo e Teresópolis, mas teve que ser interrompida em Petrópolis, que estava sem luz. Vários bairros da Região Serrana foram atingidos.
Dilma e Cabral vão sobrevoar a Região Serrana
Na quarta-feira (12), o governador do Rio, Sérgio Cabral, pediu ajuda à Marinha no trabalho de resgate. Em resposta, a Marinha disponibilizou dois helicópteros (um Esquilo e um Super Puma) para o transporte de pessoal e equipamentos dos bombeiros. Esses helicópteros se juntam a outros cinco do governo do estado na missão de carregar equipes e equipamentos serra acima. Cabral visitará a região nesta quinta. A presidente Dilma Rousseff, que já liberou R$ 780 milhões para os municípios do Rio de Janeiro e São Paulo atingidos pelas chuvas, também vai sobrevoar a Região Serrana nesta quinta.

Itaipava após a chuva que devastou a Região Serrana do Rio de Janeiro (Foto: Aluizio Freire/G1)
O coronel Souza Vianna, comandante do 15º GBM (Petrópolis), afirmou que o trabalho de resgate foi suspenso no trecho da estrada que liga Itaipava a Teresópolis, no sentido contrário ao fluxo do Rio Santo Antônio, conhecido como Vale do Cuiabá, devido à falta de luz e à quantidade de lama.
Já em Teresópolis, segundo o secretário de Meio Ambiente e Defesa Civil do município, Flávio Castro, as buscas continuam em nove dos 17 pontos atingidos pela chuva. Ele afirmou que o trabalho se intensifica nos bairros do Espanhol e Barra do Imbuí. Nas outras áreas, os trabalhos foram suspensos por falta de iluminação, e recomeçam às 6h desta quinta. O secretário estima que há cerca de 25 desaparecidos.

Falta de luz, telefone e transporte
A infraestrutura da região foi atingida com severidade. Houve falta de luz, telefone e transporte nas três cidades. Bairros inteiros ficaram isolados e só na noite desta quarta-feira (12) equipes de resgate começaram a dar conta da catástrofe em algumas das áreas mais atingidas. Em um desses esforços, foi resgatado com vida, sem arranhões, um bebê de seis meses de idade em Friburgo.

Oitocentos homens da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros tentam localizar desaparecidos em Teresópolis. O secretário do Ambiente do estado do Rio de Janeiro, Carlos Minc, classificou a chuva como a "maior catástrofe da história de Teresópolis". “Não foi possível escolher o que ia cair. Casa de rico, casa de pobre. Tudo foi destruído”, disse a empregada doméstica de 27 anos, Fernanda Carvalho.
A prefeitura designou dois abrigos para receber desabrigados: o Ginásio Pedrão, no Centro de Teresópolis, com capacidade para 800 pessoas, e um galpão no Bairro Meudon, onde podem ser alojadas 400 pessoas. Os desalojados na cidade são 1280 e os desabrigados, 960.
 Oitocentos homens da Defesa Civil e dos Bombeiros participam de resgates em Teresópolis (Foto: Wilton Júnior/Agência Estado)Oitocentos homens da Defesa Civil e dos Bombeiros atuam em Teresópolis (Foto: Wilton Junior/Agência Estado)
Os bairros mais atingidos em Teresópolis foram Bonsucesso, Caleme e Biquinha. Também registraram vítimas Poço dos Peixes, Vale Feliz, Fazenda da Paz, Posse, Paineiras, Jardim Serrano, Parque do Imbuí, Granja Florestal e Barra do Imbuí, Pessegueiros e Salaquinho.
Em Nova Friburgo, a maior parte das vítimas morava no bairro de Conselheiro Paulino. A chuva forte deixou a cidade sem sinal de telefonia, sem luz e sem transporte na quarta (12). À tarde, moradores perambulavam pela cidade cheia de lama sem saber o que fazer. O ginásio de uma escola estadual é usado como necrotério.
Imagem área mostra devastação em área de Nova FriburgoImagem área mostra devastação em área de Nova Friburgo (Foto: Marino Azevedo/Governo do Estado do Rio de Janeiro)
Na vizinha Petrópolis, o cenário é semelhante. No distrito de Itaipava, a água atingiu dois metros e meio de altura em alguns pontos da região. Uma escola no distrito abriga 30 famílias desalojadas.
Nelson Machado de Souza, 61 anos, diretor de qualidade da Cervejaria Petrópolis, foi mais uma das vítimas das chuvas. A casa dele e de seus dois filhos – uma ao lado da outra –, no Vale do Cuiabá, foram invadidas pelas águas que transbordaram do Rio Santo Antônio, que atingiu uma extensão de pelo menos 10 quilômetros levando tudo que estava pela frente: “Em pouco mais de 15 minutos, tudo o que era conforto virou um brejo, lamaçal”, disse.
O trabalho de resgate das vítimas da tragédia causada pela chuva na cidade é reforçado por homens do Grupamento de Busca e Salvamento que atuaram no Morro do Bumba, em, Niterói, em Angra dos Reis e no Haiti. À noite, integrantes desse grupamento resgataram com vida um bebê de seis meses de idade. Também resgatado com vida, o pai dele passou 15 horas soterrado, abraçado ao filho.
A Defesa Civil da prefeitura de Petrópolis explica que “toda vez que chove muito nos municípios de Teresópolis e Nova Friburgo, a água que desce da serra provoca o transbordamento do rio Santo Antônio, causando os alagamentos”.
O vice-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, esteve na Região Serrana acompanhando o trabalho de resgate a vítimas.

Chuva na Serra prejudica distribuição de alimentos e preços sobem no Rio

Estradas bloqueadas e estragos nas lavouras são as causas do aumento.
Caixa do alface triplicou de preço: passou de R$ 10 para R$ 30.


Uma das principais áreas produtoras de verduras e legumes do Rio, a Região Serrana foi a região mais atingida pela chuva que cai sobre o estado desde a noite de terça-feira (11). Os deslizamentos que bloqueiam as estradas de ligação com a Região Metropolitana, junto com os estragos nas lavouras, já influenciam nos preços da Central de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa-RJ). Já passa de 350 o número de mortos da calamidade.

Nesta quinta-feira (13) verduras como alface triplicaram de valor: a caixa subiu de R$ 10 para R$ 30. Já a folha de couve, que custava cerca de R$ 0,25, passou para R$ 1. Os legumes também aumentaram: a caixa de chuchu, por exemplo, foi de R$ 50 para R$ 80.

Os caminhões que fazem o transporte dos alimentos, que são perecíveis, levaram 12h para chegar ao Rio. O motorista José Nilton veio de Teresópolis. Segundo ele as estradas da região estão impraticáveis. “Muita barreira, muita chuva, muita lama, tá horrível de sair”, disse o caminhoneiro.

Os aumentos no Ceasa-RJ devem influenciar nos preços praticados pelos comerciantes da capital. Um deles já especula o aumento para o consumidor carioca. “Isso vai se repassar para o consumidor em três vezes mais”, disse um comerciante.

Estrada que liga a Região Metropolitana à Nova Friburgo é liberada
O tráfego de veículos foi liberado na manhã desta quinta na RJ-116, que faz a ligação entre Itaboraí, Macuco e Nova Friburgo, segundo a concessionária Rota-116. A forte chuva que caiu na região a partir da noite de terça-feira (11) causou queda de barreiras e deslizamentos de terra em mais de 20 pontos da estrada.
Segundo a concessionária, ainda há pontos de retenção nos kms 75 e 78, em Muri. Neste trecho, o tráfego é operado no sistema pare e siga, já que só há passagem para um veículo por vez.
saiba mais
A estrada permanece interditada no km 102, em Bom Jardim, devido à queda de uma ponte.
Apesar da reabertura da estrada, a concessionária pede para que os motoristas evitem circular pela região, para que a estrada fique livre para o deslocamento das equipes de socorro.
Estradas com bloqueio
Em outros pontos, o acesso à Região Serrana segue difícil. O tráfego ainda está completamente bloqueado na BR-495, que liga Petrópolis a Teresópolis, e parcialmente interditado na BR-393, que liga Barra Mansa a Além Paraíba, no trecho do km 134, em Sapucaia.
Já a BR-040 (Rio-Juiz de Fora), de acesso a Petrópolis, está aberta, mas com trânsito em meia pista em nos kms 30 e 52 por causa de queda de barreiras e no km 24 por causa de transbordamento do Rio Piabanha.
A BR-116 não foi afetada no trecho do Rio a Teresópolis. Mas na Serra dos Órgãos o tráfego está no sistema pare e siga dos kms 104 a 89. A estrada está bloqueada do km 69 ao 54, na direção Além Paraíba.
Também há problemas nas estradas estaduais da região. A RJ-163 está interditada no km 20, que vai para Visconde de Mauá. A RJ-176, em São Sebastião do Alto, também está fechada. A RJ-142, que liga Nova Friburgo a Casimiro de Abreu, está com o tráfego interrompido no trecho entre Muri e Lumiar. A RJ-172, que liga Macuco a Manuel de Moraes, está interditada entre os kms 5 e 18.
Já a RJ-186, que liga Santo Antônio de Pádua a Bom Jesus do Itabapoana, foi liberada.

Quatro bombeiros morrem em deslizamento de barranco em Friburgo

Outros três estão desaparecidos. Região Serrana já registra 18 mortos por causa das chuvas


Rio - Quatro bombeiros morreram e outros três estão desaparecidos após um deslizamento de terra em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, o grupo estava em uma viatura que se deslocava para prestar socorro às vítimas da chuva quando foi soterrada por um barranco que desabou.

Segundo o Corpo de Bombeiros, não há comunicação com o batalhão de Nova Friburgo, já que todo o município está sem energia. Ainda não há um balanço oficial dos estragos provocados pela chuva, e há a possibilidade de que o número de vítimas seja ainda maior.
Foto: Divulgação
Entre as vítimas dos desabamentos em Nova Friburgo estão militares do Corpo de Bombeiros que prestavam socorro aos soterrados | Foto: Divulgação / Defesa Civil
As outras vítimas são homem de 64 anos e a uma criança de sete anos. Os dois morreram após o desabamento de um imóvel na rua São Roque, no bairro de Olaria. Um bebê foi resgatado com vida dos escombros, além de um menino de 10 anos. A sétima vítima, segundo os bombeiros, teria morrido em um local distante da cidade. Mais de dez famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas.
A Secretaria de Planejamento de Nova Friburgo informou que o total de mortos na Região Serrana já chega a 18. Além dos sete óbitos no município, outras 11 mortes foram registradas em Teresópolis. Cerca de 800 funcionários da Prefeitura estão nas ruas para ajudar no trabalho de resgate e limpeza.
Foto: Reprodução da TV
Um deslizamento de terra no morro do teleférico de Nova Friburgo levou grande quantidade de lama à Igrejinha de Santo
De acordo com a Defesa Civil, o município pode registrar mais mortes já que 30 deslizamentos de terra ocorreram nas últimas horas. As ruas de Nova Friburgo ainda estão alagadas e até mesmo veículos grandes e pesados têm dificuldades para trafegar.
O coronel Roberto Robaday, diretor da Defesa Civil, informou que Nova Friburgo já está em estado de calamidade público - os militares já receberam mais de 140 chamados de socorro. Equipes saíram do Rio de Janeiro para auxiliar nos trabalhos. Em 30 horas choveu o equivalente a 30 dias na Região Serrana.

Segundo a concessionária Rota 116, administradora da rodovia que liga o Rio a Friburgo, devido as diversas quedas de barreiras ao longo da estrada, dois trechos estão fechados ao trânsito desde a madrugada: no Km 88, na altura de Furnas, e do Km 75, em Muri, ao Km 78, em Ponte da Saudade. Ainda não há previsão de liberação da via.

Na Rio-Teresópolis, pista sentido Além Paraíba, vários pontos estão interditados em decorrência de quedas de barreiras e de vegetação. A CRT, concessionária que administra a via, ainda está fazendo um levantamento dos trechos mais complicados. A Serra de Petrópolis também tem vários pontos interditados por obras e queda de barreiras.

Rio fica sob alerta de chuvas fortes

Defesa Civil recomenda que as pessoas fiquem atentas a qualquer situação de risco
André Muzell/R7
Pontos de alagamento tumultuam o trânsito na rua São João Batista, em Botafogo, na zona sul do Rio

Publicidade
O sistema Alerta Rio da Geo-Rio (Instituto de Geotécnica do Município do Rio de Janeiro) informa que toda a cidade está em estado de alerta para chuvas fortes a partir da noite desta terça-feira (11), podendo persistir durante toda a quarta-feira.
Madrugada com um morto em Friburgo e outro em Teresópolis
A Defesa Civil do município recomenda que as pessoas fiquem atentas a qualquer situação de risco, buscando abrigo em locais seguros. A noite desta terça-feira começou com chuva forte em vários pontos da capital fluminense.
No Leme, zona sul carioca, uma árvore caiu na esquina das ruas Gustavo Sampaio e Antonio Vieira, o Corpo de Bombeiros foi acionado para o local, mas ninguém ficou ferido. A queda da árvore provocou a interdição do trânsito naquela região. Várias ruas de Botafogo, também na zona sul, estão com pontos de alagamento, o que causou lentidão do trânsito durante a noite de terça.
Um deslizamento de terra na BR 393 também interditou o trânsito nos sentidos da rodovia na altura do município de Sapucaia, no sul fluminense. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) os motoristas devem evitar a via, porque não há condições para o tráfego de veículos.
De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a previsão é de céu nublado com pancadas de chuva durante toda a quarta-feira (12). Ainda segundo o instituto, o mau tempo deve continuar até a sexta-feira (14). A temperatura mínima deve ficar na casa dos 20 graus e a máxima deve variar entre 28 e 31 graus.
Durante a madrugada, choveu forte em Nova Iguaçu, Mesquita e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e em bairros da capital como Piedade, Encantado, Méier e Engenho Novo, na zona norte, e Ipanema e Lagoa, na zona sul.

Em Duque de Caxias, o rio Colubandê transbordou, alagando as localidades vizinhas. A Defesa Civil recomenda que as pessoas fiquem atentas a qualquer situação de risco.
Duas pessoas morrem em Nova Friburgo na terça
Duas pessoas morreram e duas ficaram feridas no desabamento de um prédio residencial em Nova Friburgo, na região serrana do Rio. O acidente aconteceu na tarde desta terça-feira (11) e deixou 13 famílias desalojadas e três desabrigadas.
As vítimas fatais foram uma menina de sete anos e um homem de 64 anos, que era o proprietário do prédio que desabou. Um menino de 10 anos e um bebê de sete meses foram resgatados com vida dos escombros e foram levados ao hospital municipal Raul Sertã

Município entra em estado de atenção pelas chuvas


O município do Rio está em estado de atenção com a possibilidade de chuva moderada a forte nas próximas horas. A informação é do sitema Alerta Rio da prefeitura. Neste momento, já chove em alguns pontos da Zona Oeste.

Bairros da zona oeste ganham duas Academias da Terceira Idade

Unidades estão localizadas nos bairros de Jacarepaguá e Bangu
A SESQV (Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida) vai inaugurar, no domingo (9) e na segunda-feira (10), mais duas ATIs (Academias da Terceira Idade), em Jacarepaguá e Bangu, respectivamente, na zona oeste do Rio de Janeiro.
Os equipamentos estarão à disposição dos cariocas com mais de 60 anos de idade.
A academia de Jacarepaguá, que será inaugurada no domingo, funcionará na junção das ruas Cândido Benício e Barão e Baronesa, na Praça Seca. Na segunda, será a vez da ATI de Bangu, que está localizada na praça do Aviador, na junção das ruas do Magistrado e Matemático com as avenidas do Funcionário e Catequista.
Cada academia é composta por dez aparelhos, que permitem a prática de exercícios que atendem às necessidades dos idosos, trabalhando de forma conjunta exercícios de força e flexibilidade. Além disso, as atividades ajudam a desenvolver a capacidade aeróbica do praticante.
As aulas, que serão supervisionadas por professores de educação física, acontecem em todas as unidades, de segunda à sexta-feira, das 7h às 10h e das 16h às 19h.
Além destas, a SESQV mantém outras oito ÁTIS na cidade, nos bairros de Copacabana, Leme, e Flamengo, na zona sul ; Cavalcanti, Anchieta, Penha e Ilha do Governador, na zona norte; e em Bangu, na zona oeste.

Choque de Ordem nas praias reboca 150 veículos

Banhistas foram orientados para evitar a prática de jogos perto do mar

A operação Choque de Ordem nas Praias Verão 2011, realizada neste sábado (8) por agentes da Secretaria Especial da Ordem Pública, com o apoio de guardas municipais, rebocou 150 veículos e multou 162 por estacionamento irregular no trecho da orla do Leme, na zona sul, ao Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste.
A fiscalização realizou ainda um trabalho de orientação aos banhistas próximo do mar, evitando a prática de jogos de embaixadinha e frescobol, assim como a presença de animais naquele trecho da areia. Os fiscais conseguiram impedir 79 jogos, entre jogos de embaixadinha e frescobol, 25 cachorros na areia e seis pipas nas praias de Copacabana e Ipanema, a na zona sul.
Agentes de Controle Urbano apreenderam no trecho da areia entre Copacabana e Ipanema: 33 guarda-sóis e uma cadeira com publicidade, 39 bronzeadores, 21 unidades de bebidas, um carrinho para transportar mercadoria, uma carroça, um botijão de gás e uma panela.

Ministro da Saúde inicia caravana da dengue pelo Rio



O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, inicia nesta sexta-feira (7), pelo Rio de Janeiro, as atividades de mobilização para o enfrentamento da dengue, doença que atinge pico de casos no verão, retomando a chamada Caravana da Dengue.

Nos meses de janeiro e fevereiro ele vai visitar pelo menos sete Estados (Amazonas, Acre, Espírito Santo, Ceará, Tocantins, Goiás e Pará) para alertar sobre os riscos de contágio e as formas de prevenção, além de mover uma centena gestores de saúde e de outras áreas ( entre elas a educação, o saneamento básico, o abastecimento de água e limpeza pública), além da própria população.

A agenda de Padilha no Rio começa às 10h, com a inauguração da Clínica da Família David Capistrano, no bairro de Campo Grande. Em seguida, às 11h, no mesmo local, o ministro faz a palestra de abertura do curso para formação de 1.200 novos agentes de vigilância e saúde, que vão atuar no combate à dengue na cidade.

Em seguida (12h), ainda em Campo Grande, Padilha visita a Unidade de Pronto-Atendimento 2 (UPA 2). Depois, segue para uma visita, às 13h, ao Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, zona norte da cidade.

Caso grave
Em Campos, uma criança de seis anos está internada com dengue hemorrágica. Na casa onde ele vive, foram encontradas várias larvas. Equipes de agentes de saúde percorrem residências para combater focos do mosquito da dengue e dar orientações para a população. O importante é que todos se conscientizem.

Cesta de compras do carioca atinge o maior valor da história



Tomate, cenoura e frango foram os vilões no mês de dezembro
Sérgio Neves/AE
Tomate foi o alimento que mais subiu, com alta de 28,17%
A cesta de compras da cidade do Rio de Janeiro, que equivale ao consumo médio de todas as famílias residentes no município, teve alta de 2,62% em dezembro, de acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira pela Fecomercio – RJ, atingindo o maior valor da série histórica, iniciada em dezembro de 1998.

Com o reajuste, o valor da cesta passou de R$ 417,93 para R$ 428,87. No acumulado dos 12 meses do ano, o valor da cesta de compras carioca subiu 11,14%.



No dia 20 de outubro de 2010, a cesta ultrapassou pela primeira vez a barreira dos R$ 400.

Dos 39 itens que compõem a cesta de compras do Rio de Janeiro, o tomate foi o que mais subiu de preço, com alta de 28,17%. Na sequência aparece a cenoura, com aumento de 26,92% e o frango, com elevação de 15,23%.

Entre os alimentos que tiveram redução nos seus preços, estão a batata, com baixa de 17,49%, e a maionese, com baixa de 9,33%.
O aumento no custo da cesta foi sentido tanto pelas famílias que recebem até oito salários mínimos, com reajuste de 2,44%, quanto por aquelas que têm rendimento acima dessa faixa, que perceberam gastos 2,74% maiores.

A cesta de compras da cidade do Rio de Janeiro reflete as variações de 6.680 preços, referentes a 39 itens (32 de alimentação, 4 de higiene e 3 de limpeza), de maior peso no orçamento da população carioca, consumidos por famílias de dez diferentes faixas de renda.

Clínicas da família e EDIs em Jacarepaguá

Clínicas da família e EDIs em Jacarepaguá
Na manhã desta quarta-feira, 5, a prefeitura deu início às obras de três clínicas da família em Jacarepaguá, sendo duas em Rio das Pedras e uma na Gardênia Azul e também anunciou a construção de duas unidades de Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI), ambas em Jacarepaguá, sendo uma no Anil e outra na Gardênia Azul. As construções serão executadas pela RioUrbe, empresa vinculada à Secretaria Municipal de Obras (SMO), terão R$ 18,2 milhões de investimentos e tem previsão de inauguração em agosto de 2011.



Acompanhando a solenidade, de início das obras, estavam presentes o secretário municipal da Casa Civil da cidade do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Carvalho, representando o prefeito Eduardo Paes, o secretário chefe da casa civil, Luiz Antônio Guaraná, o secretário municipal de saúde, Hans Dohmann, o secretário municipal de obras, Alexandre Pinto, o presidente da Riourbe, Marco Antonio Almeida, o subprefeito da Barra da Tijuca, Jacarepaguá e Vargens, Tiago Mohamed, o deputado estadual Domingos Brazão, os vereadores, Chiquinho Brazão, Marcelo Piuí e Tio Carlos, o presidente do conselho Distrital de Saúde da AP-4, Azaury Alencastro Jr, o coordenador de saúde da CAP.4, Leonardo El Awaaraks e lideres comunitários.



Representando o prefeito Eduardo Paes, o secretário Pedro Paulo Carvalho, destacou os investimentos da Prefeitura na região de Jacarepaguá. “Não tenho dúvidas de que Jacarepaguá vive um novo momento. Essa região está recebendo uma série de investimentos que há muito não se via como alargamento de ruas, serviços de drenagem e recuperação de bairros inteiros, além das Clínicas da Família”, destacou Pedro Paulo.



Na ocasião, o secretário de Saúde, Hans Dohmann destacou a importância de atendimentos preventivos para os moradores de Jacarepaguá. “Estamos promovendo o resgate da saúde na região. E o primeiro gol das novas unidades será promover a saúde e prevenir as doenças, com atendimento a 100% das pessoas que moram aqui, da gestação até a terceira idade. Só nesta região, do Rio das Pedras, cerca de 80 mil moradores serão beneficiados pelas clínicas. Nosso compromisso é que cada morador tenha uma equipe de saúde à sua disposição. Para isso, teremos 26 equipes e cerca de 10 médicos em cada equipe”, informou Dohmann.

Clínicas da Família



As Clínicas da Família serão equipadas com consultórios, salas de ultrasonografia, raio-x, observação clínica, procedimentos e curativos, imunização, saúde bucal, farmácia e almoxarifado. Além de consultas médicas e odontológicas e visita domiciliar, a unidade fará trabalho de prevenção, como pré-natal, exames de laboratório, tratamento e acompanhamento de diabetes, hipertensão e outras doenças.



Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs)



O primeiro será construído na Rua Araticum, no Anil, e terá capacidade para atender a 150 crianças (de 3 meses até 5 anos). A unidade contará com dois berçários e quatro salas. O investimento é de R$ 2,5 milhões e a previsão é que as obras estejam concluídas em oito meses.



A segunda unidade será erguida na Gardênia Azul e terá capacidade para atender a 250 crianças, da mesma faixa etária, com dois berçários e oito salas. Com investimento de R$ 3,7 milhões, as obras serão concluídas em seis meses.



O Espaço de Desenvolvimento Infantil segue o modelo de creche padrão, elaborado pela RioUrbe, que atende à política de educação infantil da Secretaria Municipal de Educação. O projeto prevê berçários (com capacidade para 25 crianças) e salas de atividades, além de secretaria, lactário, solário, sala de atendimento, pátio, briquedoteca, parquinho, refeitório, despensa, cozinha, lavanderia, área de serviço, rouparia, hall, sala de reunião, sala de diretoria, fraldário, sala de amamentação e depósito. O local também atende às normas de acessibilidade, com rampas e ambientes amplos para as pessoas que possuem mobilidade reduzida.



Fonte: AIB - Plantão Barra

Começam as obras da Vila que hospedará os atletas durante as Olimpíadas 2016



Em Jacarepaguá, foi realizada a cerimônia de início das obras da Vila Olímpica. Ela será construída na área onde era a antiga Cidade do Rock e terá 48 prédios, com mais de 2,8 mil apartamentos.

Moradores reclamam de surgimento de milícia no Itanhangá, no Rio



 

 Grupo explora serviços ilegais e transportes na região.
Pela especulação imobiliária no local, grupo já teria construído prédio.


Moradores do Itanhangá e da Favela do Banco, na Zona Oeste do Rio, denunciam a atuação de uma milícia que estaria explorando serviços e transportes nas comunidades da região, além do crescimento da especulação imobiliária, que vem avançando pelo interior da Floresta da Tijuca. “Semanalmente existe várias queimadas para derrubar parte da floresta e construir casas, caracterizando a especulação imobiliária da milícia que domina o Morro do Banco”, conta um morador. Entre os imóveis estaria um prédio de quatro andares, construído de 2005 para cá.
O desmatamento, segundo moradores, vem sendo feito inclusive através de queimadas e acúmulo de lixo nas encostas. Na área, além da Favela do Banco, as favelas da Tijuquinha, Santa Teresinha e Rio das Pedras também são alvo de milícias.
“Isso aí é uma área de preservação ambiental, da Floresta da Tijuca, e nós temos observado um crescimento grande, inclusive prédios, com garagem subterrâneas, para serem alugados”, reclama uma moradora.
Segundo a polícia, um novo comandante assumiu o batalhão da área há uma semana e uma de suas prioridades é o combate a milícias na região.

Acontecerá na Freguesia



Ex BBB Priscila Pires anuncia casamento para maio de 2011
priscila_bbb.jpg
 
Ex-BBB Priscila Pires anuncia casamento com Bruno Andrade. A união acontecerá em maio de 2011, e a BBB já pensa em lançar um blog e um livro para partilhar idéias e dicas de planejamento da cerimônia com outras noivas.
Fonte: EGO

Priscila Pires quem abre a porta da mansão de estilo moderno em um condomínio classe média alta do bairro da Freguesia, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.
A seu lado está a dona da casa, Célia Pedro de Andrade - mãe do noivo de Pri Bruno Andrade -, de inacreditáveis 61 anos.
Apesar de estar namorando Bruno há apenas seis meses, a intimidade de Priscila com a família do rapaz já é grande. Tanto que é Célia quem a auxilia nos preparativos do casamento da morena com seu filho, marcado para maio de 2011.

Com a experiência adquirida em organizar o casamento da filha mais velha, a médica ortopedista Juliana, Célia tem dado muitas dicas à nora. Foi a mãe de Bruno quem indicou a cerimonialista e em breve irá acompanhar Priscila até Brasília, onde ela irá experimentará o vestido de noiva dos seus sonhos. Um modelo do libanês Elie Saab que a ex-BBB viu em uma revista e que custa R$ 35 mil.

“Quero ir na loja para experimentar o vestido e ter a certeza que ficou bem. Depois, quem sabe ele (o estilista) me conhece, gosta de mim, e faz um descontinho?”,  disse Priscila.

Interesse repentino
Apesar de estarem juntos há seis meses, Priscila e Bruno se conhecem há muito tempo, pois integravam o mesmo grupo de amigos. O interesse por Bruno foi de repente, como por um estalo.
“Me toquei que estava a fim do Bruno quando vi uma ‘periguete’ dando em cima dele em uma festa. Tirei logo a moça de circulação e começamos a namorar. É incrível como somos parecidos. Ambos queremos casar e ter filhos, o que é raro hoje em dia. As pessoas só querem se divertir um com os outros, sem compromisso.”
priscila_bbb1.jpgBruno, que mora com os pais, está a procura de um lugar para viver a sós com Priscila. “Queremos morar em uma casa. Melhor do que apartamento. Pois tem mais espaço para a gente criar nossos filhos. Queremos ter uns quatro e como já estou com 28 anos, eles não vão demorar a chegar”, disse ela.
Dificilmente Bruno e Priscila dormem separados. Quando não estão no apartamento dela, na Barra da Tijuca, vão para a casa dele. Proprietário de uma rede de lojas nos principais shoppings da cidade, é Bruno quem coordena de perto o funcionamento dos negócios da família. A mãe, Célia, comanda tudo de casa, pelo computador, através de câmeras instaladas nas lojas.

A cinco meses do casório, Priscila traça planos. "Quero montar um site, um blog e quem sabe, escrever um livro contando tudo que acontecerá até o grande dia. Quero dar muitas dicas para as noivas”, disse ela.

Freguesia no Cinema

De Pernas Pro Ar

Ingrid Guimarães em cena do filme/Divulgação
Sucesso de público: comédia estrelada por ingrid Guimarães é vista por mais de 3 milhões Leia mais

Os amigos